quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Itália em outras rotas

A maioria das pessoas que embarcam rumo à Italia para turismo têm em mente conhecer cidades como Milão, Veneza, Roma e Vaticano, conhecidas pela moda, romantismo, eternidade e religiosidade respectivamente. Proponho uma visita a lugares menores e nem por isso sem deixar de ser agradáveis e com belas paisagens. Recantos de paz e espiritualidade. Localidades românticas e ótimas para viagens a dois.

Lago de Como

Localizado ao norte de Itália, perto de Milão e da fronteira com a Suíça, pode-se chegar de trêm(vale a pena) ou carro(rola pedágio, atento que se você não tiver um GPS para fugir deles). A cidade de Como é conhecida por seu alto custo de vida, uma das cidades com o metro quadrado mais caro da Itália, por seus ilustres habitantes como o ator americano George Cloney, o jogador da seleção canarinho e da Internacionale de Milão Adriano, o apresentador Fausto Silva entre outros e por suas paisagens.





Por cerca de 18 euros dá pra fazer um passeio de barco de uma hora e meia pelo lago(existem outros passeios mais completos por 30 ou 50 euros com refeição incluída) e desembarcar em um dos pontos de parada, podendo embarcar novamente nas embarcações seguintes e continuar o passeio.


Na foto acima, um dos hotéis de luxo às margens do lago. Ao lado esquerdo uma pequena queda d'água que serve de muro entre os visinhos.














Lago Maggiore

Outra parada, se não obrigatória, aconselhável. Para “arrivare” ao lago pode ser de trêm(estação Cadorna) ou de “machina” pela rodovia A8(olha o pedágio de novo!) sentido Arona, sempre saindo de Milão.
Melhor época é no verão europeu(junho/agosto), pode-se refrescar em suas águas nos vários pontos disponíveis ao banho. Ao redor do lago há hotéis que vão de três a cinco estrelas mas há também os albergues da juventude e os Bad & Breakfast. No verão também rola uma festa aos finais de semana que acontece em um navio no porto de Arona. O lago também abriga duas pequenas ilhas Isola Bella e Isola Madre, da localidade de Stresa e com 10 euros compra-se o ticket de ida e volta para conhecer as ilhas.



Uma visita ao Castelo de Rocca Borromeo d’Angera (foto acima) também uma ótima dica. Um belo e raro exemplo de castelo medieval totalmente preservado. De sua torre mais alta têm uma visão previlegiada do lago. O castelo abriga também o Museo della Bambola e del Giocattolo, um passeio pelo mundo dos brinquedos e das bonecas de todos os continentes através dos anos e também em seu interno há a Sala della Giustizia que conserva um dos mais importantes ciclos artísticos lombardos em suas paredes.

Verona
Palco de um dos mais belos romances da literatura contada pelo escritor inglês Willian Shakeaspeare narrando a história de amor e ódio envolvendo as famílias Montéquio e Capuleto em Romeo e Julieta. Tudo acontece pelas tortuosas e românticas ruas de Verona que está localizada na região de Veneto, bem próxima de Veneza. Também se encontram bons lugares para ficar com preços variados e que se adaptam ao seu bolso.
A cidade também foi batizada como Augusta durante o império romano. Foi também na época do domínio romano que foi construida a Anfitetro Arena de Verona. Nos dias de hoje a arena ainda abriga shows e concertos. Durante um bom tempo Verona ostentou toda supremacia artítica italiana, foi sede de uma importante escola artística onde um de seus destaques foi o pintor Paolo Veronese.

A vila onde morava Julieta ainda conserva o balcão em que o casal trocavam juras de amor eterno. Há também uma estátua da protagonista que segundo dizem, traz sorte pra quem passar a mão sobre seu seio direito e para o casal de namorados que escreverem seus nomes nas paredes do corredor que leva até a casa, a promessa é de que sempre permanecerão juntos.



Cascia

A cidade de Cascia fica na região de Umbria, cerca de 150km da capital Roma. Localizada a 563 metros acima do nível do mar é vizinha das cidades de Norcia, Leonessa e Spoleto. Para quem está em Roma a viagem até Cascia fica mais fácil e é realizada em duas etapas. Primeiro de trêm até a cidade de Spoleto e de lá um ônibus até Cascia. Se você estiver com um pouco mais de grana pode ir de taxi, custa aproximadamente 60 euros.

Dica: na frente da estação existe uma placa com um número de telefone, o taxista que atenderá chama-se Rossi, um simpático senhor que além de te portar até Cascia conta um pouco da história da região parando para você tirar fotos das cidadezinhas.

Falar em Cascia é falar também em fé. É lá que se encontra o santuário de S. Rita de Cascia. Na igreja principal dedicada a Santa Rita, está o mausoléu onde pode-se observar o corpo da santa. Também há um roteiro guiado pelo convento onde Santa Rita vivia em clausura e conhecer um pouco da sua história de vida e sofrimento.



3 comentários:

Day disse...

Belíssimo, amor!!!! Bom trabalho!Deu até vontade de correr para a Itália conhecer todos estes lugares!!!!!

Baci

Anônimo disse...

Realmente é um lugar incrível!
A paz e o amor que sentimos próximos de Santa Rita de Cássia é inexplicável.
Gostaria de acrescentar que indo até a Estacão Rodoviária de Tiburtina(bairro em Roma) de onde saem vários ônibus para o interior, você pode comprar a passagem de ida (07:30hs) e
volta(15:30hs)direto Roma/Cascia/Roma e é super fácil mas não chegue em cima da hora porque sempre tem filas somente 02 guichês vendendo para várias cidades.

Debora Ralha disse...

Essesenhor ainda faz o transporte de taxi até Cássia ? Obrigada